Publicado em

Enquanto não aceitamos a nós mesmos, sobretudo a verdade de que não somos perfeitos, de que não temos razão e de que precisamos de perdão e rendição, passamos nossos dias construindo desculpas, buscando erros piores nos outros a fim de minimizar os nossos, ou nos arremessamos no caminho cínico da autoafirmação de uma vida marginal e rebelde, como arrogante declaração de que somos livres e fazemos o que queremos de nossa vida, chamando de certo o que todos chamam errado.

E somente quando recebemos revelação da Graça absoluta do Criador é que temos condições emocionais de assumir nossa condição carente e assim parar de lutar, rendendo-nos, em paz e alívio, ao amor.

2015 Alexandre Robles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *