Publicado em

Depressão Pós-Férias

Os sintomas são: hesitação em retomar tarefas rotineiras; lembrança de cada momento divertido; saudade das pessoas com quem esbarramos e sobre quem nos acumulamos em cada palmo de espaço da casa que virou acampamento; e a impressão de que nada mudou no mundo conturbado, verificado nos noticiários com as mesmas manchetes de quando saímos. O tratamento passa por uma dose profunda de realismo, que pode trazer o efeito colateral do cinismo, mas que é amenizado com uma outra dose generosa de gratidão e confiança, confirmada pela certeza de que enquanto estávamos em férias, Deus seguiu sua agenda, sem precisar de nós.

Férias são como o Shabat de Deus, que no Antigo Testamento era simbolizado num dia, mas que na verdade é um espaço no tempo, um período, em que paramos o que normalmente fazemos para experimentar o cuidado do Deus que continua cuidando de nós, enquanto abrimos mão, ainda que temporariamente, de controlar e prover tudo ao nosso redor.

@2016 Alexandre Robles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *