Publicado em
GENTE FINA, ELEGANTE E SINCERA
Julgadores, fofoqueiros, esta estirpe, passa o dia procurando situações e pessoas sobre quem possam dizer: “eu não sei como essa pessoa é capaz de fazer uma coisa dessas”. Solidários, conscientes de si mesmos e de suas mazelas, cultivadores de esperança, de alma essencialmente cuidadora, gente “fina, elegante e sincera”, passa o dia atento às oportunidades de poder dizer, escrever, manifestar com o olhar reverente: “eu sei o que você está sentindo, eu te entendo”.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *