Publicado em

A PALAVRA FINAL

Vivemos dias da self-espiritualidade aquela que vai se servindo de tudo o que existe e monta sua melhor opção. É politicamente correta, elegante e honesta.
 
O problema é servir-se apenas do que concorda consigo.
 
Eu tudo leio, observo e reflito, enquanto submeto inteiramente ao ensino de Jesus de Nazaré.
 
Ele é a Palavra Final de tudo, pra mim.
 
E ao concordar com Ele, discordo de mim mesmo.
 
Quem quer um caminho assim?
 
A espiritualidade contemporânea já se mostra, e se mostrará ainda mais, frágil e incapaz de produzir a transformação interior que somente se dá no confronto e rendição de tudo o que sou e penso às palavras de Jesus de Nazaré, que são espírito e vida.
 
É nEle, dEle, por Ele e para Ele que são todas as coisas; os conhecimentos e os mistérios.
 
Nada que o homem conheça nEle não se encontra! Tudo o que não seremos capazes de discernir, nEle será explicado!
 
Um dia todos saberemos. Um dia todos verão e todos o adorarão ajoelhados e rendidos. Nisso creio mais do que naquilo que meus olhos veem!
 
(Apocalipse 5).
 
Fé para todos os que insistirem em crer, apesar de tudo!
 
©2016 Alexandre Robles
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *