Publicado em

NUVENS

Nossas emoções são nuvens que vêm e vão, pouco somos responsáveis por produzi-las, mas na maioria das vezes apenas as observamos. Elas, assim como as nuvens, ganham as formas daquilo que projetamos. Dizemos o que elas são e elas se tornam pra nós. E quando olhamos de novo, depois de um tempo, a nuvem se foi, a emoção se desfez, nós ficamos. Até outra nuvem de emoções.
 
Eu já senti medos profundos do que não existe; já fantasiei situações e pessoas que não existem, foram nuvens, se desfizeram, eu fiquei.
 
Hoje, olho para o céu com mais cuidado.
 
©2016 Alexandre Robles
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *