Publicado em

Jesus disse que o profeta não é bem aceito em sua própria terra, numa clara constatação do fato de que, na maioria das vezes, as pessoas que mais próximas estão de quem tem muito a oferecer, são as que menos desfrutam. Muitas vezes porque preferimos nos encantar e nos impressionar com o que é distante do que vivermos da rotina e do costume; outras vezes porque somos teimosos e não queremos confessar que podemos aprender com pessoas tão próximas e familiares. Quando Jesus falava disso, lamentava. Chegou a chorar sobre seu povo “Jerusalém, Jerusalém, quantas vezes eu quis acolhe-la como uma galinha aos seus pintinhos, mas você não quis”. Dura é a frustração de quem ajuda a muitos, mas não consegue ajudar aos que mais ama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *