Publicado em

UTOPIA

Nós não somos apenas a civilização que está distante da Utopia de Humanidade, sobretudo, somos a geração que perdeu a Utopia, não sabemos para onde seguir. Faz-se necessário que os poetas, os profetas, os pastores, os mentores, os sábios e os loucos nos relembrem a Utopia. Da Justiça, da Igualdade, da Fraternidade; de que Homem não violenta, não bate, não agride as mulheres, mas protegem; de que a Família é a base de qualquer sociedade e que uma criança precisa sim ser criada por pai e mãe; de que Casamento é uma aliança inquebrável, sendo o Divórcio uma grave amputação na existência; de que um Servidor Público, seja político, seja funcionário, está à serviço do povo, como um sacerdote social; de que todos somos iguais diante de Deus e da Lei, não importa o gênero, a cor, o credo, a etnia, a religião; de que a Guerra já começa como fracasso, não importando quem a vença, todos perdem; de que a Escravidão é o maior crime que se comete contra uma pessoa, com todos os seus derivados de cárcere privado, tráfico de pessoas, trabalho forçado, condições insalubres de produção; de que Roubar é crime e por isso pai e mãe ensinam desde cedo uma criança a não pegar o lápis do colega na escola e exigem que ele se desculpe diante de todos na sala caso o faça; de que a Professora é a pessoa mais importante na formação das crianças e deve ser respeitada como Autoridade Absoluta fora de casa; de que o Planeta é nossa casa, nós somos sua extensão e portanto precisamos preserva-lo e não consumi-lo; de que os Idosos devem ser respeitados e protegidos.

Sem Utopia nós não caminhamos. “E para o que serve a Utopia? Para isso, para que continuemos caminhando”
Eduardo Galeano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *