Publicado em

CRER É TAMBÉM PENSAR

Nós os seres humanos somos aprendizes. Não nascemos sabendo e nos adaptamos ao que aprendemos. A maior parte do ensino é familiar, relacional, através da imitação do comportamento. Deste modo, aqueles que atravessam os limites do aprendizado instintivo, que segue este padrão de imitação e assimilação geracional, e conseguem ver o mundo numa nova perspectiva, são os que propõe novas formas de enxergar a vida. São intérpretes da história, pessoas que nos levam a ver além da Caverna de Platão.

Acontece que esses pensadores cometem um equívoco básico: pensam que assim como eles conseguiram enxergar além, todos também conseguiram e por acreditarem demais na capacidade de todos, desprezam o obvio e se concentram na busca pela originalidade constante.

Diferentemente, os tiranos, quando percebem que enxergaram além das massas, as dominam. Conhecimento é poder, talvez a mais forte expressão de poder. Assim, são capazes de arregimentar exército de jovens descontentes com a vida, que desprezando o niilismo filosófico secular da Europa, se engajam em missões terroristas e suicidas. Este também é o expediente da Religião, alguns líderes que enxergam além, manipulam a massa mantida em cativeiro de sua própria cegueira.

Não à toa, Jesus e Paulo afirmavam que o homem precisa ser livre e que sua liberdade vem através do encontro da verdade através do exercício da reflexão. Como disse John Scott, “crer é também pensar”.

2015 Alexandre Robles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *