Publicado em

SOZINHO NÃO

A gente teme mais a não proteção que a ameaça. Podemos atravessar um inferno se estivermos acompanhados, mas tememos até o silêncio, se estivermos sozinhos pela rua numa madrugada.

Essa é uma das heranças ancestrais do sentimento do Caim, que ao matar o irmão, elimina seu fator de proteção e se sente sozinho, precisando fugir. Ele matou seu companheiro, não somente aquém que deveria proteger, mas por quem seria protegido.

Jesus, de outro modo, momentos antes de ser preso e crucificado, precisando orar profundamente, não quis fazer isso sozinho, pediu aos amigos que ficassem por perto.

E Moisés disse que só enfrentaria o Faraó se o irmão fosse junto com ele.

Fato é que nossa coragem frente aos perigos da vida depende bastante das pessoas que nos fazem sentir seguros e protegidos.

2016 Alexandre Robles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *